As três travessias

As três travessias

Pedrógão Pequeno possui neste momento três travessias sobre o rio Zêzere, todas elas distintas quer pela sua tipologia, quer pela sua idade. Da existência de uma quarta travessia restam apenas os vestígios.

Estas obras criadas pelo homem em sintonia com a natureza, fazem com que a imagem desta  paisagem se torne única.

A Ponte Romana do Cabril encontra-se a cerca de 7 m de profundidade da linha de água da Albufeira da Barragem da Bouçã. Em ambas as margens existen restos da ponte construída com silhares de granite, que são visíveis quando a albufeira baixa o caudal.

A Ponte Filipina foi construída durante o séc. XVII, entre 1607 e 1610, altura em que Portugal era regido por monarcas de origem espanhola. Construída em cantaria, a ponte assenta em três arcos. Com 62,4metros de altura, a Ponte Filipina era a principal de ligação entre a Beira Baixa e Beira Alta, antes da construção da Barragem do Cabril.

A Barragem do Cabril foi construída entre 1951 e 1954. É do tipo arco abóbada, com uma altura de 136 metros e com 290 metros de comprimento do coroamento. É uma das maiores barragens portuguesas dando origem a uma das mais extensas reservas de água doce do país. A Barragem do Cabril assume-se assim como um verdadeiro ex-libris oferecendo um dos maiores quadros turísticos do concelho da Sertã. As suas águas são bastantes procuradas para atividades aquáticas e pelos amantes da pesca desportiva.

A Ponte do IC8 sobre o Rio Zêzere e a mais recente ligação entre Pedrógão Pequeno e Pedrógão Grande. Com o início de construção em outubro de 1993, era a mais alta do país, sendo de 145 metros a diferença de cotas entre a rasante e o nível da água do rio Zêzere. O vão central é de 180 metros, o maior executado em Portugal, em ponte rodoviárias de idêntica conceção.

3pontes