Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense

A Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense nasceu oficialmente a 15 de abril 1891. Não havendo muitos dados concretos, Gustavo Alves numa resenha histórica publicada no jornal “A Comarca da Sertã”, de 24/11/1995 situa a sua fundação entre os anos 1887 e 1891, e atribui a iniciativa a um grupo de pedroguenses liderados por Adelino Duarte Pessoa dos Santos, os quais convidaram para seu primeiro diretor Joaquim Henriques Vidigal.

bandafi

Nos primeiros anos terá sobrevivido com algumas dificuldades a julgar pelo descrito numa notícia da edição de 29 de março de 1900 da “Gazeta das Províncias” que anunciava a função dos passos, na Vila de Pedrógão Pequeno. A certa altura o autor refere “esta festividade será acompanhada pela moribunda Filarmónica desta Vila, que nos consta, será para isso ensaiado pelo Padre Guilherme Nunes da Povoa.” De seguida o autor justifica o termo moribunda, pelo facto de “desde o seu início ter sempre caminhado mal não devido ao empenho dos seus diferentes diretores, mas devido a pouca capacidades e falta de empenho de alguns maestros”, terminando com um “ Agora esta desorganizada por falta de Maestro…. Oxalá que ela se reorganize, pois dava um certo incremento a esta Vila.”

Entre 1906 e 1931 desempenhou importante papel na vida desta coletividade de Francisco Alves dos Santos que além de dirigente foi também um dos seus grandes beneméritos.

Entre 1934 e 1942 a Filarmónica foi liderada por Gustavo Alves, que também foi Maestro (em algumas ocasiões). Em 1943 sucedeu-lhe o Prof. Joaquim Nunes Rodrigues e Francisco Costa Mouga, tendo neste período a Filarmónica vivido alguns problemas (poucas atuações, instrumentos bastante degradados e músicos em número reduzido) e estando em vias de fechar.

bandaf

No final de 1944, o Padre Serafim Serra assume a liderança da Filarmónica, sendo a regência da Banda entregue ao
Maestro Ângelo Ambrósio. É o início de um novo ciclo que vai terminar com a crise diretiva e financeira de 1975.

Teve os seus Estatutos aprovados em 26 de abril de 1960, por Sua Excelência o Senhor Governador Civil do Distrito de Castelo Branco. Está inscrita na Federação Portuguesa das Coletividades de Cultura e Recreio, da qual possui a medalha de ouro pela passagem do seu centenário.

Em 1969 o Sr. Afonso Lourenço da Silva cedeu à Junta de Freguesia o edifício onde atualmente tem a sua sede, na condição deste também albergar a Filarmónica, passando assim a Filarmónica a ter uma sede e casa de ensaio, que se mantém até aos dias de hoje.

Em 17/05/1975 em plena crise diretiva e financeira, 12 dos músicos que compunham a Filarmónica reuniram-se e elegeram uma Comissão “ad-hoc”, que conduziu os destinos desta casa até março de 1977, tendo conseguido regularizar a situação financeira e recuperar alguns músicos que haviam saído, tendo ainda contratado o Sr. Medeiros para maestro.

A partir dessa data, conhecem-se os seguintes Presidentes da Filarmónica: José Francisco Marques (1977); Fernando Antunes Duarte (1978/1981); João Antunes Rei (1981/1982); António da Silva Barata Duarte (1982/1983); Joaquim António (1983/1985); Joaquim Alves (1985/1989); Padre Miguel Farinha (1989/1991); Eng.º José Ramos Moreira (1992/1995); José Fernandes Nunes (1996/2001); Afonso Ferreira Gaspar (2002/2004); e António Duarte Fernandes (24/03/2004 a 03/04/2004).

banda_natal

Em 1979 foi criada a escola de música pelo Sr. Fernando Mouga tendo sido o Padre João António da Silva o seu
primeiro professor, dando-lhe continuidade o maestro Diogo António Santana. Em 1980 entram para a Banda os primeiros músicos do sexo feminino, Suzete dos Santos Mendes e Judite Maria dos Santos Mendes. A 24 de junho de 1988 foi considerada Coletividade de Utilidade Pública por despacho de Sua Excelência o Sr. Primeiro-ministro Aníbal Cavaco Silva.

Conta no seu historial com deslocações a Espanha (Outubro de 1999 e agosto de 2001), Madeira (Agosto de 2001) e Açores (agosto de 2003). Em maio de 2001 gravou um CD Áudio.

Atualmente esta Filarmónica é dirigida pelo Maestro Pedro Cordeiro, sendo composta por 43 músicos a sua grande maioria com idade inferior a 25 anos, possui escola de música que é frequentada por cerca de 15 alunos.

 

………………….
Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense
Rua Eduardo Conceição e Silva, nº 89/91
6100–559 Pedrógão Pequeno
+351 966 418 380
sofiaupe@hotmail.com