Filarmónica Aurora Pedroguense cumpre tradição

Filarmónica Aurora Pedroguense cumpre tradição

A tradição voltou a cumprir-se em Pedrogão Pequeno com o almoço do borrego organizado pela Filarmónica Aurora Pedroguense (FAP). No passado domingo o convívio marcou presença nesta vila do concelho da Sertã e celebrou 122 anos de vida da FAP com a entrada de dois novos elementos, a Beatriz e o José Vitória.

Desde que assumiu o cargo de vereadora que Cláudia André nota uma evolução constante nesta coletividade e nas exibições que vão fazendo. “Neste últimos quatro anos ganhou dignidade, prestigio, afinação e qualidade na produção musical”, elogiou a vereadora da cultura, facto que deixou orgulhoso e agradecido o Maestro Pedro Cordeiro. “Não faz sentido andar para traz e há muito que fazer de forma gradual”, explicou o Maestro.

A inexistência de um local condigno para as coletividades desta vila trabalharem levou Francisco Rei, secretário da Assembleia de Freguesia a deixar um desafio à autarquia, ou seja “que se possa concretizar e oficializar o ensino de música no concelho e a criar uma infraestrutura digna para a realização de eventos”, anotou deixando igualmente um desafio à população local para que não deixe cair as tradições.

Manuel Dias, presidente da direção da FAP, sente também necessidade de dar mais condições de aprendizagem aos jovens e voltou a insistir num Pólo de Conservatório, bastava que todos se sentassem à mesa “para ver se é ou não vantajoso”. Para este presidente a criação deste Pólo no concelho “evitava o desgaste dos músicos que vão para fora e os músicos dos concelhos vizinhos poderiam vir para cá”, equacionou.

Fonte: Rádio Condestável
Fotos: facebook.com/Pedrogao.Pequeno

1393485_177791682427249_274983805_n