Tradição da Mourisca

No dia de São João Baptista, antes de se começar a tradicional e pomposa festa anual, realizava-se a Mourisca. Sete campónios, envergados de trajes carnavalescos, saíam de determinada casa da vila, acompanhados de povo inculto e dirigiam-se para o altar de S. João da Igreja Matriz.

Um deles, o rei cingindo uma coroa ridícula na cabeça, levava uma espada ferrugenta na mão direita e um broquel na esquerda, os quatro homens que o ladeavam iam munidos de violas e dois pandeiros e os restantes da comitiva com tirsos enfeitados e cravos.

Chegados ali começavam uma dança grotesca, com momices trejeitos, semelhantes aos dos batuques de cafres, sem respeito algum pelo local santo onde se encontravam.

A certa altura do baile o rei fazia sinal para pararem e, cheio de entusiasmo gritava: Viva o nosso compadre São João!